quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

EXPORTAÇÕES DO RN REGISTRAM UM AUMENTO DE 50%

MELÃO, CASTANHA-DE -CAJU E O PESCADO, SÃO OS PRINCIPAIS PRODUTOS NA PAUTA DE EXPORTAÇÃO DO RN

As exportações iniciaram o ano de 2012 com um excelente resultado para o Rio Grande do Norte. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (SEDEC), no primeiro mês já foram comercializados cerca de U$ 27,9 milhões em vendas, o que representa um crescimento de 50,8% em relação ao mesmo mês de janeiro de 2011 (U$ 18,5 milhões).

O melão, produto mais vendido em janeiro passado, com uma alta de 30,7% em relação a 2011, atingiu a marca de U$ 7,1 milhões nesse ano contra U$ 5,4 milhões no mesmo período ano passado. A forte recuperação teve a contribuição do clima na região de Mossoró - as chuvas no mês de janeiro foram fracas e, bem diferentes de 2011, não castigaram o produto.

Confirmando sua expansão no mercado externo nos últimos anos, a castanha de caju foi o segundo item exportado pelo RN e movimentou U$ 4,6 milhões. Em relação a 2011 o crescimento foi de 68,3%. Atualmente os Estados Unidos são os maiores compradores do produto.

O pescado, com U$ 1,7 milhão, completa a relação dos principais produtos da pauta exportadora, registrando uma variação positiva de 9,2% em relação a janeiro de 2011.

Dentre os 16 principais produtos comercializados pelo Rio Grande do Norte no exterior nesse início do ano, 14 tiverem um desempenho melhor em 2012. Apenas o combustível para consumo de bordo e a cera de carnaúba recuaram nas exportações.

Em 2011, as exportações do estado movimentaram U$ 281,2 milhões e havia uma expectativa de crescimento ao longo de 2012. A alta expressiva do mês de janeiro deverá diluir-se durante todo o ano e deverá trazer melhores resultados para os produtores e exportadores do RN.

De acordo com a análise da Coordenadoria de Desenvolvimento Comercial da SEDEC, o cenário para as exportações é bastante positivo e a expectativa é de um ano favorável para o produtor norte-riograndense com crescimento nas vendas, retomando o ritmo de comercializações dos últimos anos no estado.

Importações – As compras de outros países também registraram aumento de 20,3%, puxados pelas compras de máquinas e equipamentos médico-hospitalares, liderando a pauta de importação.

De acordo com Otomar Cardoso, coordenador de Desenvolvimento Comercial da SEDEC, o efeito da valorização do Real faz com que as importações tornem-se mais viáveis e o setor de serviços tem aproveitado essas oportunidades nos últimos anos.

Nesse início de ano os Estados Unidos revelaram-se como principal parceiro comercial do Rio Grande do Norte sendo os maiores compradores de produtos potiguares (U$ 6,6 milhões) e também os maiores fornecedores (U$ 5,6 milhões).

0 comentários:

Postar um comentário